Tex de frente com Emerson Cruz

Hoje vou bater um papo com meu amigo Emerson Cruz o presidente do Clube Tex Brasil.
Vamos lá?

Tex Willer: Olá, pard. Sou Tex Willer, vamos nos conhecer melhor? Fale um pouco de você, como é sua vida social, familiar e cultural.
Emerson Cruz: Olá, sou Emerson Cruz, tenho 44 anos, minha Lilith se chama Flávia, somos casados há 20 anos e temos 2 filhos: Gustavo e Rafaela.
Sou funcionário Público dos Municípios de Gravataí e de Cachoeirinha, onde trabalho como Técnico em Enfermagem em uma Unidade de Saúde e no Serviço de Ambulância.
Meus dias são bastante corridos, trabalho das 7 às 19 hs por 6 dias da semana. Sempre levo comigo algum gibi e em qualquer intervalo estou lendo e por esse motivo alguns colegas me chamam de Tex…

Tex Willer: Que legal, com que idade começou a ler as minhas aventuras?
Emerson Cruz: A primeira aventura foi 6 anos de idade, praticamente aprendi a ler com Tex.

Tex Willer:
E dessas aventuras, qual a que você mais gostou?
Emerson Cruz: Bom, por ter sido a primeira que li, El Muerto tem um gostinho especial pois foi a que apresentou ao maravilhoso mundo de Tex Willer.

Tex Willer: Realmente, todas são muito boas. Ok, ranger, é o seguinte: existem diversos personagens de quadrinhos, com os mais variados estilos, além das minhas aventuras quais personagens ainda subsistêm no mercado editorial?
Emerson Cruz: Minha Coleção principal é Tex mas ainda compro nas bancas Zagor, Mágico Vento, Turma da Mônica, Disney, DC, Marvel e vários Mangás como Ataque dos Titãs, Naruto, My Hero Academia, Tokyo Ghoul, One Piece, Legends of Zelda entre outros.

Tex Willer: Já vi que você está superando o “Falcão Pequeno ” na inteligência. Mas me diga o que mais lhe atraiu exatamente nas minhas histórias?, Você coleciona? E quantas revistas há na sua coleção?
Emerson Cruz: Eu quando leio Tex me transporto ao mundo do Velho Oeste, sinto o clima do deserto, o cheiro do campo, o gosto dos bifes com batata frita e da cerveja e os sons dos cascos ao solo,dos relinchos e dos índios gritando eufóricos. Mas o que me atraiu a leitura de Tex é o senso de justiça e de amizade do personagem.
Coleciono Tex e outros personagens, tenho em torno de 5Mil exemplares e destes mais de 1.700 são de TEX.

Tex Willer: Qual o autor e desenhista da sua preferência?
Emerson Cruz: Gian Luigi Bonelli o eterno autor e Fábio Civitelli como Desenhista são para mim os melhores, mas não desprezo nenhum deles, gosto de ver os diferentes traços e estilos.

Tex Willer: Soube que apareceu novas editoras no Brasil que estão produzindo tanto minhas histórias como de outros personagens da casa do meu pai Bonelli. Você gostou disso? Que acha do trabalho da Mythos ?
Emerson Cruz: Gostei da diversificação de editoras, cria um clima de concorrência que pode ser boa para os leitores e colecionadores.
Quanto a Mythos,criou uma gama de coleções do nosso personagem, trouxe velhas histórias com nova roupagem e muitas novidades, gosto do trabalho que estão realizando. Infelizmente em nosso País não é muito fácil vender material impresso mas a Mythos continua se esforçando e inovando sempre.

Tex Willer: Em sua opinião, há mais jovens ou adultos que lêem as minhas aventuras? E por quê? Acha que cabe novas coleções no mercado? Sugira uma coleção que você gostaria de ver nas banca.
Emerson Cruz: Acredito que os adultos são a maioria mas temos muitos jovens começando a ler também.
Com a explosão da internet e da tecnologia nas duas últimas décadas, os jovens foram atraídos ao mundo virtual e isso causou o envelhecimento dos leitores de Tex, mas aos poucos isto está mudando e nossos jovens estão voltando a ler materiais impressos e entre eles nosso Tex.

Tex Willer: E a respeito de meus outros parceiros, o que você acha? De quem você gosta mais e quem você gosta menos? Kkkkk queria ver a cara do “Coruja velha” agora na sua resposta.
Emerson Cruz: Todos são excelentes, as tiradas engraçadas do Camelo Velho, a juventude e empolgação do Falcão Pequeno e a seriedade e precisão do Jack Tigre…
Não tenho preferido ou melhor todos são os preferidos.

Tex Willer: Fiquei satisfeito em saber que existe um fã clube no Brasil. Fale-me a respeito deste quartel de rangers.
Emerson Cruz: O Clube Tex Brasil surgiu da união de fãs do Ranger com o intuito de divulgar o personagem e de reunir a grande família de Texianos espalhada pelo Brasil em encontros onde podem se conhecer e trocar idéias e segue firme e forte divulgando nosso Tex inclusive com uma Rádio, algo que acho que seja inédito no mundo.

Tex Willer: Com o advento da Internet vejo a criação de diversos grupos de watsapp, Facebook e outras redes sociais, você acha que isso pode salvar os quadrinhos de modo geral da sua extinção?
Emerson Cruz: A internet tem a missão de aproximar os fãs e colecionadores no dia a dia, e ajuda e muito na manutenção dos quadrinhos pois possibilita a propagação dos personagens…
A partir do Clube Tex Brasil surgiram muitos grupos e isso nos deixa muito satisfeitos pois essa é a ideia….

Tex Willer: Você acha que nós, os rangers (gênero faroeste), ainda teremos espaço nos próximos anos?
Emerson Cruz: Com certeza, sempre teremos espaço e o gênero do faroeste continuará despertando a curiosidade em novos Rangers cada vez mais.
Tex Willer: 2018 faço 70 anos (Nossa estou ficando velho!!!) e para comemorar meu niver haverá grandes encontros. Um em Tucuruí-PA organizado pelo Clube Tex Brasil e outro em Limeira-SP organizado pelos pards Adriano Rainho e Renato Frigo. Pensa em ir em algum?. Caso vá boa viagem e nos encontrarmos lá para um papo tete a tete em frente a uma fogueira.
Emerson Cruz: É um ano para comemorarmos muito, eu quero sim participar de algum desses encontros este ano.

Tex Willer: Para concluir, gostaria que você falasse algo que eu não perguntei e também deixasse uma frase que te marcou na vida.
Emerson Cruz: Eu sou completamente apaixonado pelas histórias em quadrinhos, especialmente Tex, e acredito que tenham um papel importante na formação e na educação de seus leitores, divulguem sempre e levem até as crianças uma Hq, e no futuro teremos pessoas melhores.
gosto de uma frase dita por Tex que continua sempre atual:
“Tem um monte de gente por aí que faz de tudo pra não morrer de velhice”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com